Loading...

27 de maio de 2010

LULA IRONIZA PAPEL DA JUSTIÇA

COTURNO NOTURNO

Ontem, ao receber uma luneta de presente, Lula investiu novamente contra a lei e a Constituição, ironizando o papel da Justiça Eleitoral, do TCU e do Ministério Público. Afirmou que deviam ter cuidado ao lhe oferecer presentes, porque a oposição poderia pedir " a CPI da Luneta". Na verdade, a cada crítica, fica mais claro, nítido, transparente. Lula gostaria de não ser fiscalizado, de estar acima disso tudo, como um Hugo Chávez ou um Fidel Castro. Deve, algum dia, ter pensado em seguir por este caminho, talvez naquela época em que mandou o seu compadre plantar a idéia do terceiro mandato. Lula, hoje, já condenado quatro vezes, faz um papel de gato e rato com a legislação. Sem dúvida alguma, pelas condenações sofridas, o rato é ele. Durante esta semana, assistimos ao PT e a sua militância, além do jornalismo a soldo, ameaçando incendiar o país em caso de impugnação da candidatura de Dilma Rousseff(PT), fato abordado pelo Ministério Público Eleitoral. Este tipo de discurso ridiculo é alimentado por atitudes como esta de ontem, do Presidente da República, que deveria ser o maior avalista da democracia. Não é, infelizmente. Lula gostaria de olhar a democracia com uma luneta. Perto quando lhe convém. Longe quando lhe interessa.

Notícias relacionadas


Nenhum comentário: