Loading...

28 de maio de 2010

RESUMO DOS JORNAIS: CORREIO BRASILIENSE




Manchete: Para auditores, Roriz deu início à farra de contratos

As 48 auditorias elaboradas pelo Tribunal de Contas do DF comprovam que o esquema de corrupção no governo Arruda, detonado pela Operação Caixa de Pandora, começou nas gestões de Joaquim Roriz. A fraude tem origem nos contratos sem licitação entre o GDF e empresas de informática. Os técnicos do tribunal relatam desvios a partir de 1999 no Instituto Candango de Solidariedade (ICS), que chegou a receber R$ 600 milhões de recursos públicos para o pagamento de prestadoras de serviço escolhidas sem licitação. A mesma atribuição cabia à Codeplan, presidida por Durval Barbosa na administração Roriz. Em apenas um caso, o TCDF detectou um prejuízo de R$ 24 milhões. Segundo a análise do tribunal, o modelo de Arruda suprimiu o ICS do esquema de irregularidades, mas seguiu o padrão: gastos volumosos por meio de contratos firmados ao arrepio da lei. A prática passou a ser mantida pelas secretarias do GDF. (Págs. 1 e 36)

Mapa dos apadrinhados

Governo Arruda loteou administração pública com 3 mil indicados políticos, segundo planilha obtida pelo Correio. Cota dos aliados consumia R$ 4,3 milhões por mês (págs. 1, 34 e 35)

Impasse nuclear: Hillary acusa o Irã de “usar” governo brasileiro

A secretária de Estado Hillary Clinton disse haver “divergências muito sérias” entre o Brasil e os EUA sobre o Irã. Também acusou Teerã de usar Lula para atender interesses nucleares. O presidente foi menos direto, mas criticou países que fazem uso da “truculência” na política. (Págs. 1 e 20)

Ano eleitoral: Estados vão poder gastar mais R$ 12 bi este ano

A ampliação da capacidade de endividamento de 24 estados e do DF foi aprovada pelo Conselho Monetário Nacional. Desse total, R$ 4 bilhões podem ser emprestados pela Caixa, para ações do programa Minha Casa, Minha Vida, uma das bandeiras da campanha de Dilma Rousseff à Presidência. (Págs. 1 e 14)

Rumo aos EUA: Novo visto dura 10 anos

Acordo entre os Estados Unidos e o Brasil estende a validade da autorização, a partir de hoje. A medida deve aumentar a venda de pacotes de turismo para a América do Norte. (Págs. 1 e 9)

Condomínios: Justiça barra licitação de lote vazio

Uma liminar paralisou a concorrência para a venda de terrenos desocupados na etapa 1 do Setor Jardim Botânico. Segundo a decisão, o proprietário do imóvel tem direito à compra direta. (Págs. 1 e 25)

Passe livre: Estudantes sem bilhete

Mesmo com a aprovação dos R$ 6 milhões para pagamento das passagens, a recarga dos cartões não foi feita ontem. Alunos prometem novas manifestações nas sedes da Fácil. (Págs. 1 e 27)

Primeira página

Para auditores, Roriz deu início à farra de contratos
Estados vão poder gastar mais R$ 12 bi este ano
Hillary acusa o Irã de “usar” governo brasileiro

Opinião
Visão do Correio :: Fiscalização e deboche presidencial
Por que parou? :: Carlos Marcelo
Irã: quem atira a primeira pedra? :: Frei Betto
UnB: passado, presente e futuro :: Isaac Roitman


Colunas
Nas Entrelinhas :: Alon Feuerwerker
Brasília-DF :: Luiz Carlos Azedo
Brasil S/A :: Antonio Machado
Visto, Lido e Ouvido :: Ari Cunha


Política
Caiu a ficha nos tucanos
O contra-ataque do DEM
A saúde por Serra e Dilma
Hora de ser transparente
Mais dias para Lula
Mais indícios de fraudes


Economia
Desemprego cai para 7,3%
Desrespeito aos direitos de terceirizados
Governo abre as portas à gastança nos estados
País será afetado, diz Meirelles


Brasil
Anencefalia: Hora da decisão no STF
Visto de 10 anos começa hoje
Entender e corrigir


Mundo
Discórdia pública
Brasileiros a salvo


Cidades
Loteamento de cargos tinha até planilha
Os critérios técnicos da farra
Uma década de irregularidades





Nenhum comentário: