Loading...

31 de janeiro de 2009

ELEIÇÃO DA MESA DO SENADO

Os articuladores da candidatura de Sarney estão tentando dar a impressão que o apoio do PSDB a chapa do Tião Viana não os preocupa. A mesma coisa não se dá em relação aos movimentos palacianos e as articulações dos auxiliares de Lula. Sarney telefonou pra Dilma reclamando das conversas que o chefe gabinete de Lula, Gilberto Carvalho está promovendo com diversos senadores. Sarney como velha raposa da política valoriza mais o corpo a corpo, a conversa ao pé de ouvido, que esse negócio de apoio partidário institucional. Por isso desdenha do apoio dado pelo PSDB ao senador petista. Sarney sabe que terá alguns votos entre os 13 senadores da bancada do PSDB. Alguns não, muuiiiiitos votos!
O senador Artur Virgílio, líder do PSDB, por seu lado, diz que Sarney está velho e que deveria descansar.
DEFECÇÕES
Fala-se em traição. São previstas algumas defecções. Senadores calculam que haverá 3 a 4 defecções no PSDB; No PMDB duas, a do senador Pedro Simon, e a do senador Jarbas Vasconcelos. O PSDB está usando em discurso com base na ética e no espírito público para apoiar Tião Viana. Não falta razão aos tucanos, pois o pessoal do entorno Sarney é bem ruim: Renan Calheiros; Gim Argello; Welington Salgado, etc. Mas, a verdade é que o PSDB não pode apoiar Sarney. Sabem por quê? Lembram quando a filha do senador, a também senadora, Roseana Sarney liderava as pesquisas no final do governo FHC? Lembram também que a PF fez uma operação que acabou com a candidatura de Roseana? A razão tá aí. O PSDB tem medo de levar o troco, por isso não pode apoiar o vaelho caudilho do Maranhão.

30 de janeiro de 2009

SUPREMO DÁ PRAZO AO GOVERNO ITALIANO PARA SE MANIFESTAR SOBRE CASO BATTISTI

O ministro Cezar Peluso, do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu o prazo cinco dias para que o governo italiano se manifestar sobre o processo de extradição do escritor e ex-ativista político Cesare Battisti. O ministro Peluso proferiu a decisão ano analisar pedido de vista do governo italiano. Ele também solicitou ao ministro da Justiça, Tarso Genro, cópia integral da decisão do Conare (Comitê Nacional para os Refugiados) que negou pedido de refúgio para o escritor italiano. A decisão foi, depois, revista por Tarso, que concedeu o refúgio.
De acordo com o ministro, não há dúvida do interesse jurídico do Estado em manifestar-se. “A Itália é parte neste processo, que, instaurado a seu pedido, não pode deixar de atender, em certos limites, às exigências do contraditório”. Dessa forma, a Itália tem cinco dias para se manifestar, “inclusive para, querendo, responder, mediante contraminuta, ao Agravo Regimental [da defesa de Battisti]”, determinou o ministro. O prazo, concedido pelo relator do processo, ministro Cezar Peluso, começa a valer a partir da publicação da decisão no Diário da Justiça.
Pedido de liberdade
O ministro Peluso explicou também que o Supremo não poderá analisar o pedido de liberdade feito pela defesa de Battisti por conta dos recursos ajuizados posteriormente. Estão pendentes de julgamento o pedido de extinção do processo de extradição, um Agravo Regimental contra decisão do ministro Gilmar Mendes — por ter solicitado um parecer da PGR, antes mesmo de analisar o pedido de liberdade — e também um pedido de vista do governo italiano. O ministro ressaltou que a “eventual apresentação de novos requerimentos sobre esses mesmos assuntos substantivos poderá retardar o desfecho do processo”.
Essa história toda ainda vai demonstrar o despreparo do governo brasileiro, e a precipitação do ministro Tarso Genro. Foi montada uma farsa para a concessão do status de foragido político ao ladrão, ex-terrorista e assassino Cesare Battisti.O ex-desembargador Walter Maierovitch, disse que Battisti era ladrão, foi preso, na cadeia vinculou-se a uma organização terrorista e fugiu. Seu primeiro crime, depois da fuga, foi matar seu próprio carcereiro. Ele foi preso dentro da própria célula da organização, logo não tem lógica essa história de que tinha se desvinculado dela.
O ministro Tarso tem feito muita confusão, uma atrás da outra. A Constituição da maioria dos países proíbe a extradição de nacionais. Tarso fala que a Itália teve má-vontade e não extraditou Salvatore Cacciola para o Brasil, ignora que o ex-banqueiro nasceu na Itália. Ele também esquece que a Itália não se opôs a extradição pedida pelo Brasil ao Principado de Mônaco. A decisão de Tarso contém afirmações ofensivas a Italia.
O fato está desmoralizando o Brasil junto a esquerda internacional. O Partido Comunista Italiano não apóia a decisão do governo Brasileiro.
Finalizando, agora o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, cancelou sua visita ao Brasil, prevista para o mês de fevereiro. É o sinal do desgaste das relações bilaterais entre Brasil e Itália. O gabinete de Berlusconi considerou impossível, no momento,retribuir à visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Roma, em novembro passado, e dar um passo em favor do aprofundamento da parceria entre os dois países, como estava programado

SALÁRIO MÍNIMO AGORA É DE R$ 415

A partir do próximo domingo, 1º de fevereiro, passa a vigorar no país o novo salário mínimo. O valor atual de R$ 415, foi reajustado em 12%, incluindo inflação dos últimos doze meses com base no INPC, mais um acréscimo de 6%. O novo valor é de R$ 465. A fórmula de reajuste foi em negociada com as centrais sindicais.

29 de janeiro de 2009

CRISE OBRIGA SARNEY A ACEITAR CANDIDATURA SENADO

Tirei férias. Pretendia voltar depois do carnaval. Confesso, é impossível resistir. A política anda muito engraçada. Todos os dias surgem acontecimentos que nos obrigam a soltar gargalhadas, como, por exemplo, a eleição no senado.
Depois de negar várias vezes, o senador José Sarney finalmente admitiu sua candidatura à presidência do Senado. A primeira vitima de Sarney foi o senador Garibaldi Alves que teve de retirar sua candidatura à reeleição. Garibaldi, constrangido, ao lado de Sarney, foi ainda obrigado a ouvir o senador maranhense declarar a imprensa: "Não desejei, não queria e esperava que não se chegasse a essa situação, mas não poderia deixar de aceitar o apelo do meu partido em prol da unidade".
Aliás, nesse episódio é fácil perceber que Sarney anda aprendendo com o Lula. A candidatura de Sarney deve ter sido influenciada pela política internacional de Lula, que recentemente ofereceu ajuda a Obama para juntos encontrarem a solução para a crise mundial. Sarney disse “Não queria, resisti, mas eu acho que é importante a minha candidatura num momento como esse em que há uma crise mundial”.
Não pensem que o argumento do caudilho é inconveniente. Assumindo a presidência do senado, ele dará tranqüilidade aos mercados mundiais, garantindo a rápida recuperação econômica do mundo inteiro. Ele é um abnegado, disposto a sacrificar sua vida em benefício da humanidade.
E, por falar em nisso, Sarney é um verdadeiro especialista em crise. Na época que era presidente, quando viajava, o Doutor Ulisses dizia: "A crise viajou."”
O anúncio causou reação imediata do PT.
Tião Viana lançou uma carta, exigindo reflexão. Conseguiu alguns resultados. O mais importante: deixou o PSDB tonto. O partido da Social Democracia não sabe o que fazer, nem a quem apoiar. O líder do PSDB, senador Arthur Virgílio afirmou que decidiu adiar, "até lá para domingo ou até mesmo segunda", a decisão sobre quem a bancada do partido irá apoiar para a Presidência do Senado.
Na verdade, o PSDB está tonto, Não sabe o que o que lhe dá mais vantagem: garantir alguns cargos nas comissões e na Mesa do Senado, ou impedir que a presidência do senado seja usada em favor de Lula e do PF, como por exemplo, colocar em pauta no Congresso o 3º mandato de Lula.
Mas, a carta de Tião Viana é estratégia de desesperado. Primeiro demonstra a falta de diálogo com os senadores. Precisou apelar para a mídia, e pressionar seus colegas. Ninguém acredita nas promessas de Tião Viana. Desculpe, o Noblat acredita. Por isso faz campanha para o senador do PT. Tião Viana quer posar de herói. Ele que usar o senado para fins eleitorais. Não está pensando no senado, mas nas eleições no Acre.
Outra revelação nesse episódio; o velho PMDB parece desembarcar da canoa furada do lula/ PT/Dilma. Prepara sua entrada num futuro governo PSDB/DEM, congêneres, mais a galera que sempre adere.