Loading...

28 de maio de 2010

ALEXANDRE SCHUMACHER AGRIDE ESPOSA, E É ENQUADRADO NA LEI MARIA DA PENA



Ator é enquadrado na Lei Maria da Penha após agredir esposa

Alexandre Schumacher aparentava embriaguez e passou noite na cela.

Ator está impedido de chegar a menos de um quilômetro da esposa

O ator Alexandre Schumacher, de 35 anos, foi preso em flagrante por policiais militares no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro. Ele é acusado pela esposa, Flávia Renata Albuquerque dos Santos, de agressão. A polícia foi chamada por vizinhos que ouviram os gritos da moça.
O caso foi registrado na 16ª DP (Barra da Tijuca). O ator passou a noite preso e foi solto após pagar a fiança de R$ 1 mil. A esposa do ator afirmou que não houve um motivo aparente para as agressões de Schumacher.
De acordo com o delegado da 16ª DP (Barra da Tijuca), Rafael Willis, o artista chegou à delegacia aparentando estar embriagado. Alexandre foi enquadrado na Lei Maria da Penha, que prevê pena de três meses a três anos de detenção em casos de violência doméstica. O delegado Rafael Willis solicitou ao 3º Juizado de Violência Doméstica, de Jacarepaguá que aplicasse uma medida protetiva para evitar que Schumacher possa se aproximar da esposa. Com a medida, o ator tem que manter uma distância de, no mínimo, um quilômetro de Flávia, que tem 32 anos. Caso Schumacher descumpra a medida, ele pode ser novamente preso.



Agressão

A vítima disse ter levado socos e chutes de Alexandre. Segundo a polícia, ela tentou fugir para o quarto, mas foi perseguida pelo marido e apanhou mais. Quando foi à varanda do apartamento para gritar por socorro, Flávia relatou ter sido puxada pelos cabelos.
Um vizinho que presenciou a cena e ouviu os gritos da vítima chamou a Polícia Militar. A moça conseguiu escapar para a portaria do prédio, onde aguardou a chegada da patrulha.
O ator e a mulher foram levados para a delegacia. Flávia fez exame de corpo de delito e apresentava machucados no rosto, pescoço, olhos e braços. Alexandre não quis prestar depoimento e se reservou ao direito de falar em juízo.
Depois de ser solto, o ator voltou para o apartamento no Recreio. Procurado na quarta-feira, ele não quis falar sobre o assunto. Flávia disse aos policiais que foi a primeira vez que apanhou, mas que Alexandre já a agrediu verbalmente, até com xingamentos.
Cantorias na carceragem
Para a polícia, interpretar a vida de um cantor no teatro pode ter marcado mesmo Alexandre Schumacher. Durante as 12 horas em que ficou preso, o ator aproveitou para cantar.
“Ele passou a noite inteira cantando óperas dentro da carceragem. Nunca vi um preso cantar. Deve ser por causa do personagem que ele fez, né?”, questionou um policial.
O delegado informou que aumentou consideravelmente o número de mulheres que registram as agressões depois da criação da Lei Maria da Penha. Na 16ª DP, por exemplo, a atenção aos casos é tanta, que há três delegadas para atender as vítimas: “Elas se sentem mais à vontade para denunciar”, disse.
“A vida imita a arte”
A prisão do ator remeteu ao ditado de que a vida imita a arte: há três anos, em 2007 o ex-contratado da Globo interpretou o personagem Caco, na novela “Pé na Jaca”, da TV Globo, que bebia muito e era agredia a mulher, Gui, vivida pela atriz Juliana Paes. No início do ano interpretou Vicente Celestino, cantou que na década de 40 ficou célebre cantando “o ébrio”

Nenhum comentário: