Loading...

31 de maio de 2010

RESUMO DOS JORNAIS: FOLHA DE SÃO PAULO



Manchete: Quase metade dos médicos receita o que indústria quer

Pesquisa mostra que 93% dos profissionais da saúde em SP ganharam de laboratórios benefícios e valores de até R$ 500
Dos médicos que recebem visitas de propagandistas de laboratórios no Estado de São Paulo, 48% prescrevem medicamentos sugeridos pelos fabricantes, informa Cláudia Collucci.
Na área de equipamentos médico-hospitalares, o percentual de profissionais da saúde que acatam as recomendações feitas por fabricantes é ainda maior: 71%.
Os dados são de pesquisa inédita do Cremesp (Conselho Regional de Medicina de São Paulo), que avaliou o comportamento dos médicos perante as indústrias.

Realizado pelo Datafolha, o levantamento do Cremesp envolveu 600 médicos de várias especialidades, que representam o universo de 100 mil profissionais hoje atuantes em todo o Estado.

Segundo a pesquisa, 80% dos médicos recebem visitas dos propagandistas, e 93% obtiveram da indústria produtos, benefícios ou pagamento em valores até R$ 500 nos últimos 12 meses. (Págs. 1 e C1)

Petroleira não dá prazo para deter vazamento

A petroleira BP (British Petroleum) reconheceu que não teve sucesso na operação para conter o vazamento de ao menos 80 milhões de litros de óleo no golfo do México e admitiu que não conseguirá estancá-la nas próximas semanas.

A empresa anunciou ontem seu novo plano: instalar uma cúpula de contenção no local, o que falhou antes. Para o diretor-geral da BP, Bob Dudley, conter o fluxo até agosto será "positivo". A Casa Branca afirma se preparar "para o pior". (Págs. 1 e A13)

SNI espionou críticos do governo após a ditadura

Na gestão do ex-presidente José Sarney (1985-1990), o SNI (Serviço Nacional de Informações) espionou protagonistas da oposição, informa Rubens Valente.

Documentos liberados à Folha após 25 anos de sigilo revelam que o órgão investigou, com ajuda da Policia Federal, partidos de esquerda e movimentos dos sem-terra, entre outros. (Págs. 1 e A4)

Aliado de Uribe vence 1º turno na Colômbia

O candidato governista à Presidência da Colômbia, Juan Manuel Santos, obteve 46,6% dos votos válidos no primeiro turno das eleições.

O ex-ministro de Álvaro Uribe teve mais que o dobro da votação do rival Antanas Mockus. Pesquisas davam empate técnico entre os dois, que farão segundo turno em 20 de junho. (Págs. 1 e A10)

Entrevista da 2ª: Marcio Thomaz Bastos: 'Proibição de propaganda não abarca realidade'
Advogado do presidente Lula e da campanha de Dilma Rousseff (PT), Márcio Thomaz Bastos, ex-ministro da Justiça, diz que o veto à propaganda eleitoral antes de julho não "abarca a realidade" e nega uso da máquina pelo governo. (Págs. 1 e A14)

Editoriais
Leia "Voto facultativo", que propõe a realização de um referendo sobre o tema; e "Incertezas", acerca da economia global e seus efeitos sobre o Brasil. (Págs. 1 e A2)

Primeira Página

Quase metade dos médicos receita o que indústria quer
SNI espionou críticos do governo após a ditadura
'Proibição de propaganda não abarca realidade'

Editorial
Voto facultativo
Incertezas

Opinião
São Paulo - Fernando de Barros e Silva: Para onde vai o CNJ
Brasília - Fernando Rodrigues: Quando o vice é útil
Rio de Janeiro - Ruy Castro: Sinas eleitorais
Marina Silva: Na direção oposta

Colunas
Mercado Aberto
Painel
Toda Mídia :: Nelson de Sá
Painel FC

Tendências | Debates
José Henrique Nunes Barreto: Perfídia na Fiesp

Poder
Governo espionou críticos mesmo após fim da ditadura
"Sarney não foi militar, regime sim", diz autora
Trabalho do SNI era "rotina", diz general
Sarney afirma que vetou casos sobre 'vida particular'
"Comando paulista" no CNJ levou a atrito Gilmar-Peluso
Governo atua para que PT se alie a Roseana no MA
Nem Lula pode impor alianças, diz líder do PT
Problema com voz é um dos principais adversários dos candidatos ao Planalto
País não está pronto para a nova classe média, diz Bolívar
Candidatos já fazem campanha e testam os limites do TSE
Criminalista foi assistente no caso Chico Mendes

Mercado
CEF busca fonte para crédito imobiliário
Migração de empréstimo facilita a negociação

Mundo
Santos fica a 3,5 pontos da Presidência
Apesar de violência e 3 mortes, eleição ocorre em relativa calma
Brasil se irrita com desmentidos dos EUA
Para especialista, Oriente Médio sem bomba é ilusão
Governo Obama relativiza apoio a acordo do TNP

Ciência
Vazamento segue e EUA já falam em "esperar pelo pior"

Cotidiano
Quase metade dos médicos receita o que fábrica indica
Setor aéreo discute aplicar em pilotos teste antidoping

Esportes
Zimbábue iguala amistoso a taça
Visita brasileira é chance rara de encher estádio


Nenhum comentário: