Loading...

29 de junho de 2008

Presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini dará apoio a Rodrigo Neves em Niterói.

Rodrigo Neves terá o apoio de vários partidos. Além do PMDB, a aliança conta agora com o PSC, o PSL e o PTN. Em reunião realizada em Niterói, com a presença do prefeito Godofredo Pinto, do deputado federal Chico D’Angelo e de Anderson Rodrigues, o Pipico, presidente do diretório Municiapl, o presidente nacional do PT, deputado federal Ricardo Berzoini disse que eleger Rodrigo é prioridade da legenda e que se empenhará pessoalmente na campanha.
- "Niterói é um município estratégico para nós. Pretendo trazer deputados federais, senadores e ministros para reforçar a campanha de Rodrigo", adiantou.Godofredo demonstrou empolgação e disse estar certo da vitória e que vai participar da campanha ao lado de Rodrigo. Rodrigo participou de outra reunião com lideranças partidárias. Estavam presentes o deputado estadual Tucalo Dias, vice-líder da bancada na Assembléia Legislativa (Alerj), e o vice-presidente municipal, Antônio Carlos Morett.

CONVENÇÃO DO PDT DE NITERÓI APOVA CANDIDATURA DE JORGE ROBERTO SILVEIRA

O PDT de Niterói realizou sua convenção, na última sexta feira, na Câmara de Niterói, animada pela da bateria da Viradouro que dias antes havia animado a convenção do PT. O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, estava presente ao lado dos aliados Comte Bittencourt e José Vicente Filho (ambos do PPS), Sérgio Zveiter (DEM), deputada Beatriz Santos (PRB) e senador Francisco Dornelles (PP), todos manifestando apoio a candidatura de Jorge Roberto Silveira.
o candidato a prefeito disse que terá nas ruas um exercito formado por 180 candidatos a vereador de onze partidos coligados”.—Jorge Roberto disse que “podia ter divergências com o prefeito Godofredo Pinto, mas uma coisa eu posso afirmar: ele é um homem honrado

PMDB DE NITERÓI DECIDE APOIO A RODRIGO NEVES

O PMDB de Niterói promoveu convenção concorrida. Com a presença de todos candidatos a vereador, centenas de militantes lotaram a sede do partido na avenida Amaral Peixoto. Os peemedebistas homologaram o apoio ao deputado Rodrigo Neves (PT), que concorre à prefeitura da cidade, indicando como candidato a vice o arquiteto Pedro Lentino.
O ex-governador Moreira Franco presente a convenção disse que o candidato Rodrigo Neves "representa o desenvolvimento para Niterói e que ele contará com o apoio do presidente Lula e do governador Sérgio Cabral para fazer uma boa administração e colocar o município no lugar de destaque que ele merece". Rodrigo Neves afirmou que foi o responsável pelo alavancamento da indústria naval na cidade, criando mais empregos e gerando mais impostos. Prometeu trazer recursos da União e do Estado para os setores de transporte, educação e saúde.

PM ATINGIDO POR DOIS TIROS AO IMPEDIR ROUBO DE CARRO EM NITERÓI

O PM Júlio das Dores – 36 anos abordou um suspeito que tentava roubar um carro no bairro de Icaraí. O suspeito reagiu e houve troca de tiros. O soldado levou um tiro na mão e outro na perna. Ele foi levado para o Hospital Universitário Antônio Pedro, no Centro de Niterói. De acordo com os médicos, o policial não corre risco de vida. O suspeito conseguiu fugir. Logo após o crime, viaturas do 12º BPM (Niterói) percorreram as ruas do bairro atrás do suspeito, que não foi encontrado. A polícia ainda não identificou o criminoso. Segundo a PM, o confronto não deixou outros feridos.

27 de junho de 2008

DEPUTADOS FEDERAIS: MAIS DE CEM SÃO CANDIDATOS A PREFEITO.

Nessa eleição um fenômeno se repete; a candidatura de deputados federais a prefeito ou a vice. Calcula-se que o número de candidatos ultrapasse mais de 100, superando os números de 2000 e 2004.Os deputados federais candidatos levam vantagem em relação aos demais candidatos.
Não precisam se licenciar e continuam gozando de todas as regalias devidas aos deputados: salários, verbas de gabinete, verbas de correio, ajudas financeiras, etc. Isso provoca um desequilíbrio, pois os deputados federais são mais conhecidos e tem acesso fácil à mídia.
Essa vantagem é usufruída também por deputados estaduais e vereadores. Já os membros do executivo que quiserem se candidatar têm que se afastar de suas cargos até 06 (seis) meses antes da edleição.Essa questão começa a ser discutida e a polêmica pode ser objeto de mudança na legislação eleitoral

DEM homologa candidatura de Onyx Lorenzoni à Prefeitura de Porto Alegre

Mano Changes, do PP, será vice na chapa que inclui ainda o PSC. Partido oficializou 25 candidatos a vereador para as eleições.

O Democratas homologou nesta quinta-feira (26), durante convenção em Porto Alegre (RS), a candidatura do deputado Onyx Lorenzoni à prefeitura da capital gaúcha. O deputado estadual Mano Changes, do PP, foi confirmado como vice na chapa que inclui ainda o PSC.
Na convenção, que contou com a presença do presidente do partido, deputado Rodrigo Maia, e do presidente de honra, Jorge Bornhausen, foram confirmados ainda 25 candidatos a vereador para as eleições de outubro.
O encontro deixou em aberto a possibilidade de outros partidos integrarem a coligação. Para Onyx Lorenzoni, o principal desafio da campanha será “devolver aos porto-alegrenses a auto-estima de morarem em sua cidade que sempre serviu de modelo e referência para o resto do país”. Além de Lorenzoni, já foram formalizadas em Porto Alegre as candidaturas de Luciana Genro (PSOL), de Manuela D'Ávila (PC do B) e de Maria do Rosário (PT

PSOL ratifica candidatura de Luciana Genro em Porto Alegre

Heloisa Helena disse que candidatura é "prioridade", segundo presidente do PSOL no RS.Partido fez aliança com PV, que indicou Edison Pereira

O PSOL ratificou neste domingo (22), em convenção, a candidatura da deputada federal Luciana Genro à Prefeitura de Porto Alegre (RS). O partido terá como vice o petroleiro Edison Pereira, do PV. O PSOL ainda aguarda a resposta do PCB sobre o apoio à coligação.
De acordo com o presidente do PSOL no Rio Grande do Sul, Carlos Roberto Robaina, a presidente nacional do partido, Heloisa Helena, esteve na convenção e considerou a candidatura de Luciana Genro "prioridade do PSOL no país".
"É uma candidatura na qual o partido vai de fato colocar suas forças para conseguir a vitória", afirmou Robaina. Luciana Genro vai concorrer com outras duas deputadas federais, Manuela D´Ávila, do PC do B, e Maria do Rosário, do PT.

Heloisa Helena será candidata a vereadora em Maceió

Ex-senadora nega que sua candidatura seja estratégia para "puxar votos". Convenção do PSOL confirmou Mário Agra, ex-marido de Heloisa, na disputa à prefeitura.

Terceira candidata mais votada na disputa presidencial em 2006, com 6,85% dos votos válidos do país, a ex-senadora Heloísa Helena será candidata a vereadora em Maceió (AL). A decisão foi homologada nesta quinta-feira (26) em convenção do PSOL.
Dona de mais de 6,5 milhões de votos em 2006, ela nega a candidatura seja uma estratégia do partido para “puxar votos”. “É uma necessidade em Alagoas. Infelizmente, a situação do estado é muito difícil. Estratégia de ‘puxar voto’ é muita arrogância. Eleição é sempre uma caixinha de surpresa. Ninguém é dono do voto de ninguém”, disse Heloisa Helena.

Objetivo é eleger maior número de vereadores

Escolhido como candidato do partido à Prefeitura de Maceió, o presidente do diretório estadual da sigla, Mário Agra, elogia a iniciativa de Heloisa Helena.

“Ela poderia tranqüilamente se preservar para um projeto para 2010, mas ela está se propondo a essa tarefa e não é fácil. Para a Câmara de Vereadores, tem um candidato em cada esquina. Ela está se propondo a ajudar o partido", diz
De acordo com o secretário-geral do partido, Luís Araújo, a estratégia adotada em Maceió com a candidatura é ajudar a eleger mais vereadores. Segundo ele, a mesma medida será utilizada em Fortaleza, com o ex-deputado federal João Alfredo também concorrendo à Câmara de Vereadores
Presente em convenções do PSOL em outras capitais, Heloisa Helena diz que não precisará abandonar a presidência do partido para se dedicar à própria campanha. “Fui candidata à Presidência da República e não faltei um dia ao Senado. Sou como toda mulher, que faz muitas coisas ao mesmo tempo com disciplina, rigor e dedicação. Então, não vai ter nenhum problema."
Heloísa precisa de 19 mil votos para se eleger.

TSE muda regras para divulgação de entrevistas com candidatos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) modificou o artigo 24 da resolução para as eleições deste ano e liberou as entrevistas de pré-candidatos aos jornais, revistas, TVs e rádios para tratar das propostas de campanha. Rádios e TVs, no entanto, por serem concessões públicas devem garantir que os concorrentes tenham tratamento igualitário, para haver equilíbrio. Para jornais e revistas, não há essa determinação, o tratamento é menos rigoroso. Em caso de abusos, candidatos e o Ministério Público Eleitoral podem acionar a Justiça.
Com essa decisão, a representação do Ministério Público contra o jornal O Estado de S. Paulo que publicou a entrevista com o prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Gilberto Kassab, e as multas aplicadas ao jornal Folha de S.Paulo e à revista Veja perderão eficácia. No caso do Estado, a representação foi considerada improcedente na última quarta-feira e o processo, arquivado. Mas o Ministério Público ainda pode recorrer ao TRE.
A representação e as multas se baseavam justamente no artigo da resolução do TSE alterado no julgamento. Assim, não haverá mais base legal para sustentar essas decisões. O artigo resolução vedava a publicação ou veiculação de entrevistas com pré-candidatos para tratar de suas propostas de campanha.
"Mesmo na fase pré-eleitoral é bom que o pré-candidato diga a que veio, até para servir de disputa nas convenções partidárias (que escolhem os candidatos)", afirmou o presidente do TSE, Carlos Ayres Britto.
A mudança na regra só foi possível porque dois dos três ministros contrários à alteração da resolução não - Eros Grau e Ari Pargendler - não compareceram à reunião do TSE. O único que participou, e votou contra a alteração foi o ministro Marcelo Ribeiro. No lugar dos ausentes, votaram o ministro Ricardo Lewandowski e Fernando Gonçalves, ambos favoráveis à alteração da resolução. "A proposta homenageia as liberdades de informação e de imprensa", justificou Lewandowski em seu voto.
Os ministros decidiram criar um outro artigo permitindo até mesmo a exposição de plataformas de governo - respeitando, no caso de emissoras de rádio e TV, tratamento isonômico para pré-candidatos.
Novo parágrafo foi acrescentado ao texto, ressaltando que eventuais abusos e excessos serão apurados e punidos conforme prevê a legislação eleitoral.

PAULINHO DA FORÇA APRESENTA SUA DEFESA AO CONSELHO DE ÉTICA

O deputado Paulinho da Força (PDT-SP) entregou hoje sua defesa ao Conselho de Ética da Câmara, onde é acusado de intermediação na aprovação de um empréstimo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a prefeitura de Praia Grande (SP). Em troca, teria embolsado R$ 325 mil de propina. A denúncia surgiu após uma operação promovida pela Polícia Federal.
O próximo passo será marcar o depoimento dele ao Conselho de Ética. O relator do caso, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), ofereceu duas datas a Paulinho: ou dia 2 ou dia 8 de julho. Ainda não teve resposta.
Há quem diga que tudo é apenas um “show”. “Não vai pegar nada com o cara, é mais uma pizza no parlamento”. Quando o político, parlamentar ou ocupante de cargo no executivo favorece o partido ou o grupo político, principalmente se produz frutos (dindim pra todos) tudo fica bem, Mas, quando suja, ou seja, se a maracutaia é descoberta, todo mundo se esquiva, ninguém põe a mão no fogo por ele. Mas, se esse político consegue escapar da punição, os seus companheiros passam a ter apenas uma curiosidade: saber como ele fez para conseguir. Aprendem com a experiência do colega, e depois farão melhor, quando tiverem a mesma oportunidade do paulinho, no bnds ou em outro órgão público.

Pescadores de Niterói e Neltur chegam a um acordo e garantem realização festa de São Pedro

Após uma reunião na última quarta-feira, com a participação de dirigentes das associações de moradores do bairro e da Igreja de São Francisco e representantes da Neltur, empresa de turismo de Niterói..Foi acertado que um novo palco será feito para a realização da tadicional festa de São Pedro, padroeiro dos pescadores, que será realizada neste domingo no bairro de Jurujuba, em Niterói..
Representantes da associação de moradores do bairro e da Igreja de São Francisco reclamavam do palco oferecido pela Neltur.. Eles queriam um palco independente para receber o arcebispo da cidade, Dom Alano, e realizar uma missa ao ar livre..

A tradicional festa de São Pedro, padroeiro dos pescadores, esteve ameaçada de ser cancelada por falta de estrutura. Dirigentes da associação de moradores do bairro e da Igreja de São Francisco reclamam que a Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), órgão da prefeitura, demorou a fazer o repasse da verba para a festa que, de acordo com o vice-presidente da associação, Luiz Orlando Cardoso Correia, já estava prometida.
A festa de São Pedro é realizada há quase cem anos na cidade, e reúne todos os anos cerca de 30 mil pessoas. Além de uma missa ao ar livre, celebrada pelo arcebispo de Niterói, o evento terá uma procissão até o ancoradouro de Jurujuba, de onde partirá a tradicional procissão marítima. O percurso será feito pela Baía de Guanabara, passando pelas praias de Jurujuba, Charitas, São Francisco, Icaraí e Boa Viagem. A festa também terá atrações como uma quermesse, uma dança de quadrilhas, shows artísticos, além da feira com barracas de comidas típicas, doces e bebidas
Além da comemoração dos pescadores da Zona Sul de Niterói, os bairros de Piratininga e Itaipu, na Região Oceânica, também preparam duas grandes festas. Em Jurujuba, a comemoração contará com shows, cerca de sessenta barracas de comidas típicas e brincadeiras. Um palco foi montado próximo à Igreja de São Pedro e a partir das 21 horas de hoje a festa será animada pela banda Trilha do Forró. Às 22h30, quem sobe ao palco é o grupo de pagode Lance Certo.
As comemorações seguirão acontecendo amanhã, sábado e domingo, quando as festividades religiosas começam às 5 horas, com a alvorada, que será seguida da Missa das 6 horas. Às 9 horas será realizada Missa ao Ar Livre, celebrada pelo Arcebispo de Niterói, Dom Frei Alano Maria Pena. Em seguida sairá a procissão marítima, com a participação de cerca de 150 embarcações, pela orla da Zona Sul. A Missa com Bênção dos Objetos será celebrada às 15 horas e a última missa do dia acontecerá às 20 horas.
Pela primeira vez os pescadores da Lagoa de Piratininga irão realizar uma festa em honra a seu padroeiro. As festividades do "Arraiá dos Pescadores" começam amanhã, com uma missa e a bênção da imagem do santo às 18 horas, na Igreja de São José do Forte Imbuí. Durante três dias, haverá barraquinhas com comidas típicas e shows de forró. Em Itaipu, a festa em honra a São Pedro será realizada nos dias 4, 5 e 6 de julho. De acordo com a Colônia de Pescadores Z-7, isso ocorre para que os pescadores da região possam participar ativamente da comemoração de Jurujuba.

26 de junho de 2008

INSTITUTOS DE PESQUISA APONTAM LIDERANÇA DE MARTA EM SP

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira aponta a ex-prefeita Marta Suplicy(PT), liderando a disputa pela prefeitura de São Paulo com 31% das intenções de voto, contra 25% do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). . O prefeito Gilberto Kassab (DEM) aparece em terceiro com 13% das intenções de votos. Como a margem de erro é de quatro pontos percentuais, uma leitura apressada poderia afirmar que a petista e o tucano estão tecnicamente empatadosÉ preciso observar, porem, que a candidatura de Alckmin já foi homologada em convenção, enquanto a de Marta será oficializada no próximo domingo, mas, assim mesmo, aumentou a diferença em favor de Marta em relação a última pesquisa. Marta e Alckmin variaram dentro da margem de erro em relação à pesquisa divulgada no dia 3 de junho. Kassab se manteve estável. No início do mês, a petista tinha 30% e o tucano 28%É provável que esses níveis se mantenham até o início da campanha eleitoral na TV em agosto, até porque o atual prefeito não tem uma marca personalista e os outros principais candidatos já são conhecidos - disse Hélio Gastaldi, diretor do Ibope.Dos três candidatos, Alckmin tem o menor índice de rejeição, com 14%. Kassab tem 27% e Marta, o nível mais alto, com 32%.- O índice de rejeição do candidato Alckmin é muito abaixo da média de quem tem vida pública. Normalmente, para quem está nesta condição, o índice fica entre 20 e 30 pontos - comentou Gastaldi.O instituto realizou 602 entrevistas entre os dias 21 e 23 de junho. A sondagem foi encomendada ao Ibope pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região.

Corte de Apelações de Mônaco aceita pedido de extradição de Cacciola

Tribunal rejeitou recurso do ex-banqueiro. Agora, decisão caberá ao Executivo.

O ministério da Justiça informou nesta quarta-feira (25) que a Corte de Apelações de Mônaco rejeitou recurso do ex-banqueiro Salvatore Cacciola e aceitou o pedido de extradição dele, feito pelo governo brasileiro. A corte considerou o processo legítimo.
Segundo o Ministério da Justiça, não cabe mais recurso à Corte de Apelações de Mônaco e a decisão, agora, caberá ao Executivo. A defesa do ex-banqueiro deve recorrer à Corte Européia de Direitos Humanos. Isto, no entanto, não interrompe o processo de Mônaco.
“A decisão demonstra que o processo obedeceu a todos os trâmites da legislação monegasca. É mais um duro golpe na impunidade”, comentou o secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior.
Cacciola foi preso em 15 de setembro de 2007 em Mônaco pela Interpol. Ele foi condenado pela Justiça brasileira a 13 anos de prisão pelos crimes de desvio de dinheiro público e gestão fraudulenta no esquema em que teria se beneficiado de informações sigilosas sobre a desvalorização do real, em 1999, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A operação teria dado um prejuízo de mais de R$ 1,5 bilhão aos cofres públicos.

Repercussão na Imprensa internacional morte da ex-primeira-dama Ruth Cardoso.

Jornais latinos e agência chinesa reproduziram a notícia da morte da ex-primeira-dama.Ruth Cardoso morreu em sua casa, em São Paulo, na noite desta terça-feira (24).
Jornais internacionais repercutiram nesta quarta-feira (25) a morte da ex-primeira-dama brasileira Ruth Cardoso. A notícia foi reproduzida no periódico espanhol "El Mundo", que destacou o "papel de destaque nos programas sociais do governo do seu marido, Fernando Henrique Cardoso."
O jornal norte-americano "International Herald Tribune" afirmou que Ruth Cardoso era uma "figura popular no maior país da América Latina onde seu marido serviu por dois mandatos consecutivos."
A morte da antropóloga foi notícia também na agência estatal chinesa Xinhua. A mídia latina também destacou o fato, que apareceu nas páginas do venezuelano "El Nacional", do peruano "El Comercio" e dos chilenos "La Tercera" e "El Mercurio".

Começa velório de Ruth Cardoso em São Paulo

Começou por volta das 11h20 desta quarta-feira (25) o velório da ex-primeira-dama Ruth Cardoso, que morreu na noite de terça-feira (24). O velório acontece na Sala São Paulo, na região central da cidade. O local é um espaço destinado a concertos de música erudita na região central da cidade.
O velório será aberto ao público até 21h. Depois, o corpo de Ruth Cardoso continua no local durante toda a noite.
Aos 77 anos, a mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso morreu em casa, no bairro Higienópolis, na cidade de São Paulo.

24 de junho de 2008

DEFINIDAS CANDIDATURAS NAS PRINCIPAIS CAPITAIS E CIDADES

Neste fim de semana foram escolhidos os candidatos da maioria dos partidos nas principais capitais e cidades. No Rio de Janeiro foram escolhidos, Eduardo Paes pelo PMDB, Fernando Gabeira pela Coligação PV-PSDB-PPS E Alessandro Molon pelo PT. Falta homologar a candidatura de Jandira Fegalhi. Em São Paulo, o PSDB aprovou Geraldo Alckmin. O PT lançara Martha com o apoio dos partidos que integram a aliança que apóia o governo Lula, com Aldo Rabello como vice. Em BH, uma grande coligação aprovou a candidatura de Mario Lacerda. Em Niterói, o PT aprovou a candidatura de Rodrigo Neves, apoiado pelo PMDB, e dentro de alguns dias, o PDT sacramentará a candidatura de Jorge Roberto Silveira, com o apoio do DEM.
Como se vê as três principais capitais já têm candidatos. Mas o quadro eleitoral é diferente em cada uma delas.
Em São Paulo haverá polarização semelhante ao plano federal, de um lado o PT, reunido com os partidos da base de apoio do governo Lula, e de outro o PSDB com Alckmin e o DEM com Kassab. Em Belo Horizonte, a candidatura tem o apoio formal e informal de quase todo mundo, e dizem que o presidente LULA tem simpatia pela sua candidatura. No Rio a maioria dos candidatos corre na mesma faixa.
Geralmente, as eleições municipais seguem muito a dinâmica local. Em São Paulo a situação nacional vai influenciar, com algumas características determinadas pela falta de definição de um projeto estratégico pelo PSDB.
No momento, o governador Serra lidera as pesquisas para a eleição de 2010. Seu partido, o PSDB deveria fazer o possível para a manutenção da aliança com o DEM, o que não seria difícil diante das ligações do governador com o prefeito. Mas, nem o governador Serra, nem a alta direção do PSDB tiveram coragem para demonstrar ao ex-governador Alckmin a importância da manutenção dessa aliança. Resultado, ficou um espaço para Alckmin impor sua candidatura.
De passagem é importante registrar que dentro do PSDB paulista existe um grupo pró Kassab que é maior do que os que apóiam Alckmin. Esse grupo registrou a candidatura do prefeito, e parece que seria vitorioso na convenção.
Mas, a derrota da candidatura Alckmin poderia causar um estrago maior. Serra foi obrigado a manobrar, influenciando a retirada da candidatura de Kassab. Realizada a convenção, tendo Alckmin como candidato único, ele foi vitorioso na convenção, e apesar de liderar as pesquisas, dificilmente será eleito, e possivelmente será “cristianizado”.
As rusgas permanecem. O PSDB ficou dividido, nele há uma ala Kassabista, que ocupa cargos e Secretarias no governo municipal. Isso vai dificultar a campanha de Alckmin que não poderá subir o tom de critica contra o governo de Kassab, pois o seu partido, o PSDB ocupa a maioria dos cargos e Secretarias, e onze dos doze vereadores do partido apóiam o governo municipal, e o prefeito é um aliado do governador de seu partido.
No Rio vai ser a eleição mais disputada. Crivella lidera com 27%, seguido de Jandira com 16%, e Gabeira com 14%. Quase todos os candidatos tem origem na esquerda e Crivella apesar de liderar as pesquisas é o candidato que apresenta a maior rejeição. A questão do Morro da Providência vai figurar na pauta de todos os candidatos que usarão o fato pra criticar o Crivella. Pior que isso, ele não poderá utilizar a obra em sua propaganda política como era de seu desejo. Essa situação se agravou agora com a decisão do TER-RJ de embargar a obra.
Na campanha do Rio, mais uma vez o PT combina uma coisa e fa outra. Estimulou o PC do B a retirar à candidatura de Aldo Rabelo, na esperança de receber o apoio do PT a candidatura de Jandira Fegalhi. Retirada a candidatura de Aldo que aceitou ser o vice de Marta, o PT manteve a candidatura de Alessandro Molon, e alega que o eleitorado dos dois é diferente, pois o candidato petista teria sua base de apoio no eleitorado católico. Pra compensar insinua que o presidente LULA simpatiza com a candidatura de Jandira.

PSDB fica na prefeitura; com Kassab

Um dia após o anúncio oficial de Geraldo Alckmin como candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, tucanos foram convidados a continuar na administração do prefeito Gilberto Kassab (DEM). O secretário Andrea Matarazzo disse a pelo menos 18 subprefeitos tucanos que Kassab quer mantê-los. O prefeito confirmou Alda Marco Antonio (PMDB) ligada a Orestes Quércia, como vice de sua chapa.
O prefeito também esteve ontem ao lado do governador José Serra.O secretário de Coordenação de Subprefeituras da capital, Andrea Matarazzo, comandou pela manhã reunião só com subprefeitos do PSDB e transmitiu o recado de Kassab.Hoje, 21 dos 31 subprefeitos são da cota do partido. A reunião contou com pelo menos 18 deles, segundo a Folha apurou.Matarazzo levou um pedido de Kassab para que os colaboradores continuem na administração municipal e disse que o trabalho da equipe é muito bem avaliado pelo prefeito."A gestão da cidade está indo muito bem e não temos por que pensar em mexer naqueles que tocam a administração junto à comunidade", afirmou ele. Segundo relatos, os subprefeitos foram avisados de que a continuidade era desejo do governador José Serra (PSDB), de quem Kassab foi vice.Na reunião, Kassab também enviou um pedido para que cada um dos subprefeitos coordene a sua campanha de reeleição nas respectivas regiões e, se isso não for possível, que indiquem nomes para a função.Mas subprefeitos ouvidos pela Folha disseram que Kassab pediu que a militância não fosse feita durante o expediente. "Temos a responsabilidade de trabalhar até 31 de dezembro", disse Geraldo Mantovani Filho, de Santo Amaro

TRE-RJ EMBARGA OBRA NO MORRO DA PROVIDÊNCIA

A Justiça Eleitoral do Rio embargou, na manhã desta terça-feira, as obras do chamado projeto 'Cimento Social', no Morro da Providência, no Centro do Rio, que tem a proteção do Exército. A decisão, assinada pelo juiz Fábio Uchôa, responsável pela fiscalização da propaganda eleitoral no município do Rio de Janeiro, considera que a obra tem cunho eleitoral, beneficiando o senador e pré-candidato do Rio Marcelo Crivella, em detrimento dos demais interessados no pleito de 2008.

SITE CONTAS ABERTAS REVELA AS ÚLTIMAS COMPRAS DE ÓRGÃOS OFICIAIS

Para atender as necessidades da residência oficial do vice-presidente da República, o Gabinete da Vice-Presidência adquiriu 36 garrafas de vinho tinto seco, produzido pela Embrapa, por R$ 33,00 cada uma. A Câmara dos Deputados, por sua vez, comprou 10 televisões de 14 polegadas e as três de 20 polegadas empenhadas pelo órgão por R$ 3,4 mil. A Câmara também comprou microondas e estufa de aquecimento de marmitas. Tudo por R$ 3,5 mil.
Não foi só a Câmara que comprou eletrodomésticos. O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) e o Supremo Tribunal Federal (STF) compraram fogões essa semana. O interessante é que o fogão de quatro bocas comprado pelo Supremo saiu por incríveis R$ 5,6 mil. Já o preço dos sete adquiridos pelo TRE-CE foi bem mais modesto, cada um custou R$ 387,99

Morro da Providência foi ocupado pelo Exército antes de assinatura de acordo

Antes do início da operação militar no Morro da Providência com o projeto Cimento Social já haviam sido praticados diversos erros. As falhas administrativas e operacionais começaram antes mesmo da assinatura do acordo de cooperação técnica entre os ministérios das Cidades e da Defesa para a implantação do projeto. O Exército ocupou a comunidade, no começo de dezembro de 2007, mas, o acordo só foi celebrado no dia 31 de janeiro de 2008.
Enquanto isso, o Projeto de Lei do Senado (PLS-541/07) do senador Marcelo Crivella, que autoriza a presença dos militares no programa federal de melhoria habitacional em áreas urbanas de risco, sequer foi aprovado no Congresso. De acordo com o site do Senado, a proposta encontra-se na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, sob relatoria do senador Almeida Lima.
O líder comunitário e ex-presidente da Associação dos Moradores do Morro da Providência Nelson Gomes afirma que o local foi mal escolhido. Segundo ele, há comunidades mais carentes na região que necessitam desse tipo de serviço. “A área escolhida para a reforma das casas, além de não ser tão carente, já foi contemplada com obras da prefeitura do projeto Favela-Bairro. As áreas da Pedra Lisa e Sessenta deveriam ser beneficiadas agora com o projeto Cimento Social”, diz.

Deputado José Carlos Aleluia critica Exército por aceitar missão no Morro da Providência

É lamentável que as lideranças militares tenham se dobrado às determinações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de submeter o Exército Brasileiro à politicagem que molda as ações do governo petista. Lula já havia loteado instituições como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, a Petrobras, e, agora, usa o Exército para atender o bispo Crivella (PRB), candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, num projeto eleitoreiro e que põe em em risco a credibilidade das Forças Armadas", criticou neste domingo o vice-presidente do Democratas, deputado José Carlos Aleluia (BA). Para o líder, é insustentável a tese de alguns comandantes militares de que o Exército está envolvido num projeto social no morro da Providência. Aleluia está ao lado do presidente do Clube Militar, general Gilberto Barbosa de Figueiredo, para quem as Forças Armadas foram expostas de forma irresponsável pelo governo Lula, e do Comando Militar do Leste, que emitiu um parecer contrário à presença do Exército no morro do Providência. "O Exército Brasileiro sempre se portou com altivez, tem a admiração e o respeitos do povo e não pode ser subserviente a um governo que se destaca notoriamente pela inexistência de ética nos seus atos e gestos, como nessa esdrúxula decisão de pôr as Forças Armadas a soldo de um candidato da base governista", disse Aleluia. Ele observou que até agora as autoridades têm preocupado unicamente em punir os militares que entregaram os três jovens executados a traficantes, enquanto estes continuam atuando livremente nos morros do Rio de Janeiro e em todo o Brasil. POSIÇÃO"A posição do governo Lula é a mesma ostentada em outros escândalos. Recentemente, quando o gabinete da ministra Dilma Rousseff produziu um dossiê para chantagear a oposição, o Palácio do Planalto, com o cinismo habitual, saiu à caça de quem vazou o dossiê, em vez de buscar o autor do crime. Certamente para não comprometer a senhora Rousseff e o seu séquito", afirmou Aleluia. Aleluia considera que a deterioração das instituições pelo governo Lula extrapola todos os limites toleráveis, quando o presidente da República dá ao Exército o mesmo tratamento dado, por exemplo, às estatais, operelhadas por Lula com pelegos da CUT e mensaleiros petistas e agregados. "A decisão de Lula deveria ter sido repelida pelo comando do Exército. Jamais coonestada. Lula manchou, em face da subserviência de alguns generais, uma das raras instituições brasileiras que estavam a salvo da sanha petista de tomar de assalto o Brasil. O fato de Lula ter sido reeleito não representa um passe livre para promiscuir literalmente o país. Infelizmente, algumas lideranças militares compactuaram com o jogo sujo do lulismo", finalizou Aleluia.

23 de junho de 2008

ROBERTO TEIXEIRA, COMPRADE DE LULA, RECEBEU U$$ 5MILHÔES DA VARIGLOG

O advogado Roberto Teixeira – compadre do presidente Lula – admitiu ter recebido nada menos que US$ 5 milhões por sua atuação na venda da variglog. O valor corresponde a um ano e dez meses de serviços. É o que revela reportagem publicada nesta segunda-feira no jornal Folha de S. Paulo.
O fato foi denunciado como irregular e suspeito pela ex-diretora da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) Denise Abreu. Ele revelou ter sido pressionada pela ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para fazer vista grossa ao fato de o comprador ser estrangeiro – o que fere a lei.
Um dos sócios brasileiros, Marco Antonio Audi, disse que Teixeira recebeu US$ 5 milhões "para resolver" o problema. Teixeira negou ter usado sua influência e disse que o valor recebido era "bem menor", sem falar em números.
Lula compara seu governo ao de Jk
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comparou seu governo ao do presidente Juscelino Kubitschek. Participando de cerimônia de comemoração dos 50 anos da Bayer no Brasil, no complexo industrial no município de Belford Roxo, no Rio de Janeiro, ele afirmou que o desenvolvimento econômico em seu governo é semelhante ao da gestão do período JK, mas o diferencial entre os dois períodos é que durante o seu governo “a inflação esta sob controle”. Lula destacou que além de uma inflação menor, o país avançou em outros aspectos econômicos.
- "Somos credores internacionais e conquistamos o cobiçado grau de investimento", afirmou.
Ao lembrar que a unidade industrial que visitava fora inaugurada por JK, em 1958, Lula disse que aquele foi um ano especial para o Brasil, quando a seleção brasileira foi campeã do mundo pela primeira vez, o país passava por uma revolução arquitetônica, com a construção de Brasília, e surgia a bossa nova.
Lula não disse, mas parecem existir outros diferenciais: a inflação menor faz parte da “herança maldita” que recebeu do governo anterior, e não parece assim tão controlada; durante seu governo a seleção brasileira, sob o comando do ex-jogador Dunga, talvez nem consiga a classificação para copa de 2010.
PMDB E PV ESCOLHEM SEUS CANDIDATOS: EDUARDO PAES E FERNANDO GABEIRA
.
O ex-deputado Eduardo Paes foi escolhido hoje candidato à prefeito do Rio na convenção do PMDB carioca. Paes venceu o deputado Marcelo Itagiba com a preferência de dois terços dos 203 delegados que votaram. O afilhado político do governador Sérgio Cabral discursou defendendo a união do PMDB e criticando, indiretamente, o prefeito César Maia e o candidato do PRB, Marcelo Crivella, que lidera as pesquisas.O Partido Verde também confirmou hoje a candidatura do deputado federal Fernando Gabeira para as eleições municipais. Segundo Gabeira, tudo ocorreu "dentro do previsto", com a formação da coligação PPS-PV-PSDB, e com Luiz Paulo Corrêa da Rocha como vice. O evento foi realizado no Cassino Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro. Gabeira e seu vice chegaram de trem ao local, saindo da Central do Brasil. De acordo com informações do PV, em seu discurso na convenção, Gabeira citou a morte de três jovens no Morro da Providência, entregues à traficantes de drogas do Morro da Mineira por ordens de um tenente do Exército, e culpou o também candidato à prefeitura do Rio, senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) pelo ocorrido
O PDT de Niterói recebe o apoio do DEM

O DEM vai fazer aliança com o PDT e apoiar Jorge Roberto Silveira para prefeito. O pré-candidato do PDT, por sua vez, disse que aquela não era uma aliança, mas um reencontro com Cesar Maia, de quem foi colega de secretariado no governo Brizola. A aliança foi articulada pelo presidente do DEM em Niterói, Sérgio Zveiter. O deputado federal Rodrigo Maia, presidente nacional do DEM, também participou das diversas conversas que resultaram na aliança

22 de junho de 2008

PT APROVA CANDIDATURA DE RODRIGO NEVES EM CONVENÇÃO ANIMADA PELA VIRTADOURO

O PT de Niterói realizou sua convenção em tarde chuvosa na Câmara de Vereadores, confirmando a candidatura do deputado estadual Rodrigo Neves à prefeitura do município. Estavam presentes, os ministros Carlos Minc, Edson Santos e Nilcéia Freire e o governador Sérgio Cabral que chegou atrasado a convenção.
A convenção transcorreu em clima de tranquilidade e festa. Minc e Nilcéia sambaram no palanque ao som da bateria do mestre Ciça. A presença da Viradouro e de seu presidente, Marcos Lira, que também preside o PTB, antecipou a decisão desse partido que apoiará o candidato petista em Niterói. A convenção dos trabalhistas está marcada para o próximo domingo na quadra da Viradouro, no Barreto.
convenção do psdb de são paulo
O discurso do governador José Serra. Saudando a oficialização da candidatura de Geraldo Alckmin, durou apenas alguns minutos. Foi um discurso frio e burocrático. Geraldo Alckmin também discursou. Não disse nada de relevante. Como todo candidato, disse estar certo da vitória, e afirmou que sua candidatura é o desejo dos militantes do partido.
O resultado da convenção não contou com apoio da bancada de vereadores tucanos, Onze dos doze vereadores tucanos lideraram a chapa que previa o apoio do PSDB ao prefeito Kassab e, após a retirada a proposta, decidiram não comparecer à convenção.
Alckmin procurou disfarçar as divergências com Serra, e a falta de apoio dos vereadores do partido. "Eu sempre apoiei o Serra, não tenho nenhuma divergência política com o Serra. Ele tem papel decisivo na campanha, na vitória".
Serra, que fez Alckmin aguardar para iniciar a cerimônia da convenção, quando discursou tentou separar o racha do PSDB municipal da corrida pela eleição presidencial de 2010. "Há um mito criado nos últimos meses com relação a 2010. Na verdade não é 2010 que está em jogo nesta eleição. O que está em jogo é a cidade de São Paulo", afirmou Serra, que tem trabalhado dentro do PSDB a indicação para ser o candidato da sigla na sucessão presidencial. Repetiu meia dúzia de vezes sua preocupação em manter a aliança PSDB-DEM para o segundo turno da eleição. Seu empenho pela candidatura Kassab seria uma garantia de apoio do Democratas para seus anseios.
Serra não hesitou em fazer uma referência indireta ao prefeito Gilberto Kassab (DEM), seu candidato preferido “Podemos nos orgulhar dos resultados do trabalho da prefeitura de São Paulo.
Alckmim não poderá se queixar no futuro da falta de apoio, se o apoio não vier, a escolha foi dele. Ao menos, foi alertado publicamente.
O resultado da convenção agrada muito ao PT. O PSDB parece querer entregar a prefeitura pra eles.
PROIBIDA VENDA DE BEBIDAS ALCÓOLICAS NAS ESTRADAS FEDERAIS
BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou ontem o projeto de conversão que proíbe a venda de bebidas alcoólicas ao longo dos trechos das rodovias federais nas áreas rurais. O texto, aprovado pela Câmara no início de junho, passa a considerar crime conduzir veículos com qualquer teor de álcool no organismo. A multa para quem não cumprir a lei será considerada gravíssima e prevê suspensão da carteira de habilitação por um ano, além de multa.
Atualmente, somente motoristas com mais de 6dg de álcool por litro (o equivalente a dois chopes) de sangue são punidos. Com a mudança, motoristas flagrados com qualquer teor de álcool no sangue receberão punições. A infração, considerada gravíssima, será punida com multa de R$955.
Na cerimônia de sanção do projeto, que marcou a abertura da Semana Nacional Antidrogas, Lula disse que a medida contraria “alguns interesses”, mas beneficia o conjunto da sociedade. O projeto original que tramitou no Congresso determinava a proibição de bebidas alcoólicas em todos os 61 mil quilômetros de rodovias federais. Por pressão da indústria de bebidas, os parlamentares, no entanto, limitaram a 85% da malha, isto é, à zona rural, fora de áreas urbanas.
Lula reconheceu que é preciso aumentar a fiscalização nas estradas para garantir que a nova medida seja colocada em prática. Atualmente, a Polícia Rodoviária Federal conta com dez mil agentes, duas mil viaturas e 500 aparelhos bafômetros. O ideal é que tivesse um bafômetro para cada viatura, segundo a polícia. “É preciso ter fiscalização, pois senão, o motorista passa, não vê ninguém e se acha o dono da estrada”, disse o presidente.
Dados da Polícia Rodoviária Federal mostram que, de janeiro a 31 de maio último, 4.199 motoristas foram multados por embriaguez nos 61 mil quilômetros de rodovias federais. De 1o de fevereiro até anteontem, 2.318 estabelecimentos comerciais foram autuados em todo o país por venderem bebida alcoólica nos trechos rurais da malha rodoviária, o que já era considerado infração pela Medida Provisória 415, que foi convertida em projeto de lei, sancionado ontem.
Drogas - Ao comentar o problema do tráfico e o consumo de drogas ilegais, Lula avaliou que, muitas vezes, as pessoas são “infiéis” e “hipócritas” em acreditar que a família também não é culpada pela entrada dos jovens no mundo das drogas. “Vamos fazer uma radiografia completa do nosso comportamento na relação com os nossos filhos, o tipo de preocupação que estamos tendo com eles”, propôs.
Lula observou que o problema das drogas atinge todas as classes sociais. “Alguns dizem que é por causa da pobreza, mas na verdade, o que a gente vê é a droga permeando a casa de muita gente rica, de muita gente de classe média alta”, disse. “O problema das drogas e do alcoolismo existe em qualquer família deste país.” AE)

NAOMI CAMPEL CONDENADA A PRESTAR 200 HORAS DE SERVIÇO C OMUNITÁRIOS

A super-modelo Naomi Campbell foi condenada a prestar 200 horas de serviço comunitário. Tudo porque armou uma super confusão numa viagem de avião no mês passado.
Depois de alegar que uma das suas duas malas tinha desaparecido, Naomi foi na altura acusada de cinco crimes. Entre eles, agressão a um agente da autoridade, conduta desordeira e um crime por usar linguagem e comportamentos intimidatórios com a tripulação do avião.
Em tribunal a super-modelo foi condenada a 200 horas de serviço comunitário escapando assim à pena máxima de seis meses na prisão

Obama planeja viajar como presidente antes da eleição

22/06/2008 17:36

Da FOLHA ONLINE

Mesmo ainda sem a nomeação definitiva do Partido Democrata, o provável candidato presidencial pela legenda, Barack Obama, já faz planos para quando for presidente dos Estados Unidos.
Ele se reuniu neste sábado com o prefeito de Lima, Luis Castañeda, e comentou que espera visitar a capital peruana quando for presidente dos Estados Unidos, informou hoje uma nota oficial.
Obama e Castañeda se reuniram na cidade de Miami, onde ambos participaram do Fórum de Prefeitos do Hemisfério.
O provável candidato presidencial americano falou sobre seu desejo de aprofundar as relações com o Peru e os demais países da América Latina. Destacou que este vínculo não deve corresponder apenas à visão dos EUA.
Ainda hoje, no mesmo evento, Obama abriu um novo front de discussão na disputa eleitoral contra John McCain, provável candidato republicano à Casa Branca. A campanha de McCain respondeu, segundo a Associated Press, dizendo que o democrata fez um típico ataque eleitoral.
Obama --que abriu 15 pontos de vantagem em relação a McCain segundo pesquisa da revista "Newsweek"-- criticou McCain por se opor a gastos federais com programas de prevenção de efeitos de inundações e de contenção.
"Eu estou certo de que eles apreciaram este sentimento, mas provavelmente apreciariam ainda mais se o senador McCain não tivesse se oposto a programas de controle de inundações", afirmou Obama, que primeiro fez alusão à solidariedade que ele e McCain prestaram aos atingidos na região.
Ambos os candidatos visitaram as áreas inundadas nas duas últimas semanas, desde que tornados e chuvas fortes causaram estragos, inclusive a morte de ao menos 24 pessoas, a maioria delas no Estado de Iowa.
O projeto ao qual Obama se referiu previa um gasto de US$ 23 bilhões (R$ 36,8 bilhões) em projetos relacionados ao controle de águas. O texto passou pelo Congresso, mas recebeu o veto do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush. A Casa votou por reapresentar o projeto.
Fórmula 1

22/06/08 - 17h34 -
Vitória histórica de Felipe Massa na França
Piloto é o segundo brasileiro a triunfar no país e assume liderança do campeonato pela primeira vez desde Senna
Felipe Massa conseguiu uma vitória histórica no GP da França. O significado da vitória não se restringe ao fato do piloto brasileiro assumir a liderança do campeonato. Massa pôs fim ao jejum de 23 anos sem vitórias brasileiras em Magny-Cours. A última e única vez que isso aconteceu foi com quando Nelson Piquet protagonizou uma zebra ao vencer a disputa com uma Brabham. Esta é apenas a segunda vez que um brasileiro triunfa no país europeu. A primeira com Nelson Piquet, em 1985, ainda no circuito de Paul Ricard, agora com Massa, que, de quebra, ele assumiu a liderança do campeonato pela primeira vez em sua carreira.
Massa também é o primeiro líder brasileiro do Mundial de Pilotos desde Ayrton Senna em 1993. O tricampeão assumiu a primeira posição daquela temporada após conseguir sua sétima vitória no GP de Mônaco, no dia 23 de maio. Desde então, nunca mais um piloto do país esteve nesta posição. Massa tem agora 48 pontos, contra 46 de Robert Kubica, atual segundo colocado
Kimi Raikkonen, pole position, teve problemas com o escapamento de seu carro no meio da prova e chegou na segunda posição, após ser ultrapassado por Felipe Massa antes da segunda rodada de pit stops. Jarno Trulli, da Toyota, foi o terceiro após segurar de forma sensacional nas últimas voltas o finlandês Heikki Kovalainen, da McLaren, que terminou em quarto, mesmo após perder cinco posições no grid de largada.
Robert Kubica, da BMW Sauber, fez uma corrida burocrática e chegou na quinta posição. Ele agora está em segundo no Mundial de Pilotos, a dois pontos de Massa. Mark Webber, da RBR, errou logo após o primeiro pit stop, mas se recuperou e terminou em sexto em Magny-Cours.
Nelsinho Piquet foi o sétimo, após uma excelente corrida. O brasileiro esteve sempre na zona de pontuação e segurou a pressão de Lewis Hamilton no início da prova de forma exemplar. No fim, ele ainda foi premiado com um dos poucos erros do bicampeão mundial Fernando Alonso na corrida e ganhou dois pontos no campeonato. O espanhol, companheiro de Nelsinho, fechou a zona de pontuação com a oitava posição.