Loading...

9 de junho de 2010

RESUMO DOS JORNAIS: O GLOBO



Manchete: PIB recorde mostra risco de superaquecimento

Expansão foi de 9% no trimestre. Consumo das famílias cede após 6 anos
O investimento e a produção da indústria fizeram o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro crescer 9% no primeiro trimestre de 2010, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o país teve o pior desempenho desde o início da crise global. Em relação ao último trimestre de 2009, a expansão foi de 2,7%, segundo o IBGE, o que representa uma taxa anualizada de 11,25%. Tal ritmo de crescimento ocorre após a primeira recessão desde Collor, registrada no ano de 2009 (queda de 0,2% no PIB). Os analistas alertam para o risco de superaquecimento e da falta de poupança interna para financiar a expansão da economia. Outra ameaça é o descontrole das contas externas, pois as importações cresceram 39,5%. O consumo das famílias, que avançava há seis anos e meio, deu sinais de esfriamento. O mercado prevê que o país poderá crescer até 8% em 2010, exigindo mais importações. (Págs. 1 e 27 a 32)

Entre o afunhanhado e o agregado

Dois dos pré-candidatos à Presidência reagiram de maneira bem diferente à divulgação do PIB. Em comum, o linguajar para lá de esquisito. José Serra disse ter ficado "feliz" com a recuperação da economia, mas ressalvou que o "investimento agregado" caiu. E emendou que "o desequilíbrio externo" estava "galopando". Dilma Rousself destacou que crescimento assim só se via na China. Mas, depois, recuou no tempo e lembrou que, em 2003, "o Brasil estava em uma situação periclitante, afunhanhada", expressão regional não dicionarizada que pode ser sinônimo de espremido ou ter um significado chulo. (Págs. 1 e 31)

Foto legenda: Dilma Rousseff, ao lado de Palocci, em visita à Embraer

Foto legenda: José Serra, preso no elevador do Hospital das Clínicas, em SP

Falta de cadeirinha adia lei da cadeirinha

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou ontem a entrada em vigor das novas regras para o transporte de crianças em carros de passeio. O uso de equipamentos como cadeirinhas, que seria obrigatório a partir de hoje, sob pena de multa, só começará a valer em setembro. A mudança ocorreu porque faltam equipamentos suficientes no mercado. (Págs. 1 e 24)

No STF, mais ações contra parlamentares

Nos últimos oito meses, da análise do projeto Ficha Limpa pelo Congresso até sua sanção pelo presidente Lula, cresceu o número de investigações contra parlamentares no Supremo: foram abertos 73 inquéritos e 12 ações penais. (Págs. 1 e 3)

Brasil não quer que ONU vote hoje contra o Irã (Págs. 1 e 36)

Lula prefere Dilma eleita ao hexa da seleção (Págs. 1 e 13)

Viagra: preço cai para consumo subir

Numa reação ao fim da patente do Viagra, que acontece no próximo dia 20, o laboratório Pfizer decidiu reduzir preços em 50% a partir de hoje em todas as farmácias. Além disso, criou embalagem com um comprimido. (Págs. 1 e 33)

Primeira Página

PIB recorde mostra risco de superaquecimento
Entre o afunhanhado e o agregado
Falta de cadeirinha adia lei da cadeirinha
No STF, mais ações contra parlamentares
Brasil não quer que ONU vote hoje contra o Irã
Lula prefere Dilma eleita ao hexa da seleção

Editorial
PIB positivo aponta para gargalos
O tenso embate argentino

Opinião
Pensamentos selvagens :: Roberto DaMatta
Crescimento 'chinês'? :: Fernando de Holanda Barbosa Filho

Colunas
Panorama Político :: Ilimar Franco
Merval Pereira
Elio Gaspari
Ancelmo Gois
Panorama Econômico :: Míriam Leitão
Negócios & cia :: Maria Fernanda Delmas

O País
STF aperta cerco a parlamentares
Garotinho 'invade' casa de eleitores para se defender
Deputado responde por quebra de decoro
Dilma diz que Pimentel continua na campanha e que dossiê é factoide
Para Lula, denúncia de dossiê é armação
Assessor de Marina mantém vínculo com governo
Sirkis deixa coordenação de Marina
Serra critica 'improviso' no combate ao crack
Ibope vê chance de decisão no 1º turno
Depois de Minas, PT enquadra PT do Maranhão
Vannuchi: ONU aponta verdades sobre Brasil
PF investiga Assembleia de Deus no AM
Choque
Começa reforma do Código de Processo Civil
Aumentar a dose
No Senado, terceirização sob suspeita
Código Florestal provoca bate-boca na Câmara
Lula: adversários querem ganhar "no tapetão"

Economia
Sinais de alerta no PIBão
Economia já dá sinais de desaceleração
Crescimento acelerado
Mercado prevê que país crescerá até 8% no ano
Crescimento chinês, mas com poupança baixa
Em alta há 6 anos e meio, consumo esfria
'Investimento sustenta PIB de 3%'
Brasil tem expansão maior que Índia, mas perde para outros asiáticos
Mercado prevê que país crescerá até 8% no ano
BC deve subir juros, apesar do PIB menor no 2º trimestre e da crise
ONS: energia de sobra para crescer
Contas externas mais vulneráveis
Lula: Brasil merecia crescimento 'exuberante'
Na média, expansão de 3,8% na era Lula
Tecla SAP para Dilma e Serra
É preciso conter 'euforia e o superaquecimento'
Fim do prazo de patente faz Pfizer reduzir preço do Viagra em 50%
Abert cobra fiscalização da atuação de estrangeiros
São José dos Campos: aeroporto é opção
Adiada votação de Fundo Soberano do pré-sal

O Mundo
ONU amplia lista de sanções contra o Irã
Ahmadinejad lança advertência a Putin
Pesquisas apontam vitória folgada de Santos no 2º turno da Colômbia

Rio
PAC do Cantagalo na segunda fase
Uso obrigatório de cadeira infantil em carros só entra em vigor em setembro




Nenhum comentário: