Loading...

8 de junho de 2010

PMDB E PT FAZEM ALIANÇA EM MINAS, MAS IMPASSE CONTINUA NA BAHIA E PARÁ

O PMDB venceu a disputa com o PT em Minas Gerais. O ex-ministro das Comunicações Hélio Costa será o candidato da aliança dos dois partidos ao governo do estado, enquanto o ex-prefeito Fernando Pimentel (PT) concorrerá ao Senado. O anúncio foi feito, ontem, em Brasília, pelo presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra.

PT e PMDB resolveram "aparentemente" o impasse na composição de um palanque único no segundo maior colégio eleitoral do País. Mas soluções semelhantes não devem ser seguidas em todos os diretórios regionais, a exemplo da Bahia e do Pará.

"A construção de um palanque único em Minas era importante para ajudar [a presidenciável] Dilma Rousseff (PT)", declarou Dutra. Segundo ele, ainda não há definição sobre quem será o vice de Costa. Disse apenas que o acordo original será cumprido e que o nome será indicado pelo PT.

O presidente nacional do PMDB, Michel Temer (SP), afirmou que o acordo em Minas "ganhou simbolismo" para a aliança nacional. "A tendência era de que a aliança se consolidasse. Com ela teríamos a vitória em Minas e a vitória nacional. Se ela não fosse concretizada, talvez, a tendência seria de não se concretizar a aliança entre PT e PMDB."

O secretário de Comunicação do PT na Bahia, Herbert Florence, disse ao DCI que o fim da queda-de-braço entre petistas e peemedebistas em Minas não deverá gerar um entendimento entre as duas siglas no estado. "O governador Jaques Wagner (PT) tem dito que sábio é aquele que faz política que aglutina, não que dispersa. Da parte do governador, há disposição para o diálogo, mas o PMDB não tem dado nenhuma demonstração de que quer o entendimento", avaliou. No estado, o ex-ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima lançou-se ao governo depois de romper com Wagner em 2009. A jogada mais recente do ex-ministro foi agregar à sua chapa o atual vice-governador, Edmundo Pereira (PMDB), que havia permanecido fiel a Wagner mesmo depois de o PMDB deixar o governo baiano.

No Pará, o diretório estadual do PT reuniu-se ontem e propôs a retirada da pré-candidatura do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Domingos Juvenil (PMDB), ao governo, e seu apoio à reeleição da governadora Ana Júlia Carepa (PT). O documento será encaminhado à Executiva Nacional.



Nenhum comentário: