Loading...

2 de junho de 2010



Manchete: Egito abre caminho para Gaza após ataque a barco

Mesmo membros do governo israelense questionam ação militar; ONU cobra fim do bloqueio
A pressão internacional pelo fim do bloqueio israelense a Gaza aumentou, após o Egito anunciar a reabertuta da passagem de Rafah, que liga o país a Gaza.

Única saída terrestre do território que não passa por Israel, a passagem estava fechada desde que o grupo islâmico Hamas tomou o poder em Gaza, em 2007.

O movimento que organizou a frota interceptada por Israel, quando nove ativistas foram mortos, anunciou o envio de outros navios para o território palestino.
A ONU cobrou o fim do bloqueio. O Conselho de Segurança quer investigação.
Ministros israelenses criticaram que a ação tenha sido decidida apenas por uma parte do gabinete. (Págs. 1 e A14)
A brasileira Iara Lee afirmou à Folha que os soldados de Israel utilizaram força "indiscriminada". (Págs. 1 e A16)

Foto legenda: Palestinos mostram documentos na passagem de Rafah, ligação entre Gaza e o Egito reaberta ontem depois de três anos

Cerco é fruto de suposição errada sobre palestinos
Amós Oz

Desde 1967, Israel sofre de fixação pela força militar. O lema é: o que não pode ser feito pela força pode ser realizado por uma força maior.

O cerco a Gaza é um fétido produto dessa postura. Origina-se da errônea suposição de que o problema palestino pode ser esmagado, e não resolvido. (Págs. 1 e A14)

Amós Oz ,escritor israelense, é fundador de movimento pró-Estado palestino.
Premiê do Japão decide renunciar após polêmica
O premiê do Japão, Yukio Hatoyama, anunciou que vai renunciar. Hatoyama cedeu aos EUA e aceitou manter uma polêmica base militar na ilha de Okinawa.

A decisão abre caminho para que Hatoyama seja substituído como líder do PDJ (Partido Democrata do Japão) e, consequentemente, como primeiro-ministro sem precisar convocar eleições no país. (Págs. 1 e A17)
Para morador, vazamento de petróleo é pior que furacões
Moradores do sul da Louisiana, uma das áreas mais afetadas pelo pior vazamento de petróleo dos EUA, avaliam que a recuperação será ainda mais difícil que as que sucederam a passagem de furacões, relata a enviada especial Cristina Fibe.

Parte dos comerciantes fechou as portas. (Págs. 1 e A20)

Alec Duarte
Ação da BP na internet após o desastre ambiental faz a imagem da empresa piorar. Tec
O ministro está nu
Um romance com citações eróticas. Uma estátua dele próprio nu, em sua casa colonial em Minas Gerais.

Com um perfil que foge a formalidades, mas considerado conservador pelas decisões no Supremo Tribunal Federal, de onde está prestes a sair, o ministro Eros Roberto Grau, 69, tenta hoje uma vaga na Academia Brasileira de Letras. (Págs. 1 e A10)

Novo na Folha: Mario Mesquita discute papel dos BCs pós-crise (Págs. 1 e B12)

Editoriais
Leia "Do golfo ao pré-sal", sobre vazamento nos EUA e riscos na exploração de petróleo no Brasil; e "Ensino médio", acerca de proposta de José Serra. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------




Primeira Página
Egito abre caminho para Gaza após ataque a barco
O ministro está nu

Editorial
Do golfo ao pré-sal
Ensino médio

Opinião
Brasília - Fernando Rodrigues: Um partido, um projeto
Antonio Delfim Netto: A "outra China"
Painel do Leitor
Erramos

Colunas
Painel
Elio Gaspari
Mercado Aberto
Vinicius Torres Freire
Vaivém :: Mauro Zafalon
Toda Mídia :: Nelson de Sá
Mario Mesquita
Mônica Bergamo
Outro Canal

Tendências | Debates
Guilherme Afif Domingos: Quinhentos bilhões
Claudia Burlá: Cuidados paliativos e fim de vida

Poder
Centrais gastam R$ 800 mil em ato para criticar o PSDB
Lula diz que fará campanha na porta da Volks
Promessa a idosas de passeio grátis em SP vira ida surpresa ao ato das centrais
Suspeita de dossiê provoca atrito no PT
Programa de TV do PSDB trará Serra e Aécio juntos
Acusado pela morte de prefeito irá a júri
Fisco cobra R$ 1,2 bi de empresa de Leal
Grupo confirma números, mas contesta dívida
Folha e UOL sabatinam candidatos à Presidência
Câmara debaterá diploma de jornalismo
O ministro está nu
Colegas do STF o veem como conservador
Gravações mostram venda de sentença em MT, diz PF
Suspeitos negam participação em esquema
Senado vota pacote de bondades a servidores que custará R$ 1,9 bi

Mercado
Falta de mão de obra faz salário subir
Saber idiomas eleva ganho em até 22%
Executivos terão bônus até 30% maiores
Consumo de classes C, D e E crescerá 7% ao ano até 2012
Empresa de cartão cobra mais tarifas que banco
Governo cede e modifica regra sobre prevenção de acidentes
Governo amplia previsão para alta das exportações
Desembolsos do BNDES sobem 34% no ano até abril
Fisco investiga 2.000 fundos por suspeita de caixa dois
Superavit será avaliado, afirma o novo presidente
Custo de extrair petróleo no Brasil triplica, diz Ipea
Vendas de veículos batem recorde em maio e no acumulado do ano
Editoras anunciam nova empresa para distribuição de livros digitais
Freio na indústria reduz risco de gargalo
Crescimento do país em ritmo chinês tende a perder força
Infraestrutura impulsiona demanda por máquinas
Agnelli passa por saia justa na China
Nova alta do minério de ferro afeta inflação no Brasil
Tecnologia pode ajudar setor a acelerar ganhos da década
Créditos tributários são legais, diz BM&FBovespa
Sob influência da Europa, Bolsa cai 1,91%; dólar sobe para R$ 1,839
Telefónica aumenta a oferta pela Vivo
Por que virou tão importante o controle da Vivo pela Telefónica

Mundo
Massacre põe em xeque bloqueio a Gaza
A frota de Gaza e os limites da força
Lula condena a ação contra frota e defende diálogo
Soldados de Israel usaram força indiscriminada, afirma brasileira

Ciência
Óleo é "pior que furacão", diz pescadora
BP contrata gente que óleo desempregou

Cotidiano
Parentes das vítimas do voo 447 criticam a França
Unicamp decide participar de avaliação do Enade
ANS decide facilitar troca de plano de saúde
Vacinação termina hoje sem atingir meta em três grupos

Ilustrada
Gullar manda bala
"Cultura é um produto, como uma laranja", diz Gil

Nenhum comentário: