Loading...

10 de junho de 2010

LULA: SANÇÕES AO IRÃ SÃO UMA VITÓRIA DE PIRRO

Logo após a aprovação das novas sanções contra o Irã, Lula deu uma entrevista dizendo que o mundo perdeu uma oportunidade de negociar com o Ahmadinejad. Disse que a resolução do Conselho de Segurança da ONU que impõe novas sanções ao Irã por seu programa nuclear é uma "vitória de Pirro".foto do coturno noturno 

- "É uma vitória de pirro", afirmou Lula à imprensa durante uma visita a Natal.

Disse ainda que a resolução enfraquece o Conselho de Segurança das Nações Unidas. O presidente Lula defende a mudança na composição do Conselho "A geografia econômica do mundo mudou e nós queremos que a ONU tenha gente da América Latina, da Ásia".
Estou triste porque todos no Conselho estão a favor da reforma. Todo mundo diz que o Brasil deve ser parte do Conselho, mas isto já leva 17 anos", assinalou Lula, que pretende um assento permanente no Conselho de Segurança, hoje limitado a Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha e França. No total, o Conselho reúne quinze membros, sendo cinco permanentes e dez não permanentes.
Ainda sobre a crise nuclear iraniana, Lula disse que "sinceramente, espero que Ahmadinejad permaneça tranquilo". "Conversei muito com o primeiro-ministro da Turquia e decidimos votar contra (as sanções ao Irã) porque temos nosso nome no acordo".
"Acredito que devemos ter paciência quando constatamos o óbvio. Brasil e Turquia fizeram o que os países do Conselho da ONU não conseguiram fazer: levar o Irã à mesa de negociações. Ao contrário, eles resolveram, por capricho, manter as sanções...".
Lula assinou no dia 17 de maio em Teerã um acordo tripartite junto com a Turquia, que prevê a troca de urânio levemente enriquecido iraniano por urânio enriquecido a 20% em território turco, para ser utilizado em um reator nuclear de pesquisas no Irã. Esse pacto não foi reconhecido pela comunidade internacional e particularmente pelas potências nucleares que, com Estados Unidos na liderança, seguiram impulsionando sanções ao regime iraniano, do qual suspeitam que busca a criação de uma bomba atômica
O Irã anunciou horas depois do acordo assinado com Brasil e Turquia que continuaria enriquecendo urânio em seu território, e confirmou a atitude nesta quarta-feira após a aprovação das sanções pela ONU.
Diante da resposta ofensiva e belicosa do Irã, Lula deveria reconhecer que errou e pedir desculpas ao mundo. Sim, porque o resultado prático do acordo tripartite reunindo Brasil, Turquia e Irã é que foi assegurado mais tempo para Ahmadinejad continuar enriquecendo urânio, possível para que o Irã tenha material suficiente para produzir a bomba atômica. Lula fez o mundo esperar duas semanas em nome de um blefe.
O Brasil, pela primeira vez na história, votou contra o Conselho de Segurança da ONU. Ficamos contra o mundo livre e nos aliamos a uma ditadura feroz e sanguinária, que não respeita os direitos humanos, Nem o Líbano votou a favor do Irã. Só Brasil e, logicamente, a vizinha Turquia. A resposta do Irã às sanções da ONU confirma que o Irã nunca teve a intenção de cumprir o que foi assinado, tanto que imediatamente após a assinatura do acordo declarou que continuaria a enriquecendo urânio em seu território. E agora, após a aprovação das sanções pelo Conselho de Segurança declara: "Nada mudará. O Irã continuará enriquecendo urânio"

Nenhum comentário: