Loading...

25 de julho de 2011

Cesar Cielo conquista título mundial nos 50 metros borboleta

XANGAI O brasileiro Cesar Cielo venceu o título dos 50 metros nado borboleta masculino no campeonato mundial de esportes aquáticos nesta segunda-feira.

Cielo fez o percurso em 23,10 segundos na final da prova, derrotando o australiano Matthew Targett, que levou a medalha de prata com 23,28 segundos, à frente de seu compatriota Geoff Huegill, medalhista de bronze com 23,35 segundos

Favorito, o brasileiro César Cielo, 24, ganhou a medalha de ouro nos 50 m borboleta. Após 23s10, confirmou as expectativas e ganhou a prova.

O nadador brasileiro, que se consagrou internacionalmente com conquistas nos 50 e 100 metros livre, não considerado um especialista no nado borboleta, mas ele já vinha se destacando nos treinos e entrou na final com o melhor tempo das semifinais.

O brasileiro, que competiu na raio 4 por ter o melhor tempo das semifinais, dominou a disputa desde a largada, sempre ficando à frete dos seus adversários para conquistar o título mundial. Após concluir a prova, o brasileiro se emocionou e chorou ainda na piscina de Xangai.

Agora, ninguém pode mais dizer que Cesar Cielo não é especialista na prova dos 50 metros borboleta. Ele faturou a sua primeira medalha de ouro no Mundial de Esportes Aquáticos, que está sendo realizado em Xangai, ao vencer a disputa dos 50 metros borboleta.

O título desta segunda-feira foi o primeiro conquistado por Cielo após a revelação no dia 1º de julho do resultado positivo em exame antidoping realizado durante a disputa do Troféu Maria Lenk, em maio, no Rio, para furosemida. Outros três atletas brasileiros também deram positivo para a substância.

Cielo culpou um suplemento contaminado pelo doping e a sua versão foi aceita pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos e pela Corte Arbitral do Esporte, que decidiu apenas adverti-lo na última semana pelo resultado, o que liberou para participar do Mundial.

Com a conquista desta segunda-feira, Cielo passa a somar três títulos mundiais em campeonatos disputados em piscina de 50 metros. Em 2009, o brasileiro foi campeão das provas dos 50 e 100 metros livre. E ele poderá repetir essas conquistas nesta semana em Xangai.

Ontem, ele falou pela primeira vez desde que seu caso de doping foi tornado público no dia 1º de julho.

Ele e outros três nadadores testaram positivo para o diurético furosemida e foram apenas advertidos pela confederação brasileira. A Federação Internacional de Natação apelou à Corte Arbitral do Esporte e pediu suspensão de três meses. Mas a CAS manteve a pena mínima.

O caso foi o principal assunto da primeira semana do Mundial de esportes aquáticos. E, no sábado, repórteres do mundo todo aguardavam para ouvir o brasileiro.

"Eu me senti um pouco estranho [na água], para ser honesto. Foram muitas emoções no último mês. É difícil lidar com tudo e só focar na natação", declarou.

"Estou pronto para nadar meu melhor tempo aqui e espero que ele seja o melhor de todos. Já deixei toda essa controvérsia para trás."

Cielo só mostrou certa irritação quando questionado sobre os rivais que reclamaram da punição branda dada a seu caso de doping.

"Não tenho nada a falar [aos adversários]. Não falei com outros nadadores, estive com o time brasileiro a maior parte do tempo. Minha meta principal aqui é nadar rápido. Eu não tenho que fazer ninguém feliz", afirmou.

O campeão mundial dos 50 m livre apareceu mais magro em Xangai. Disse ter iniciado uma dieta em maio. "Cortei as besteiras. Estou mais velho e tenho que controlar a dieta. Acho que estou mais em forma", comentou.

Cielo chegou para a final como o principal favorito para conquistar a medalha de ouro, já que foi o mais rápido das semifinais, com o tempo de 23s19, e das eliminatórias, com 23s26. No domingo, o brasileiro avaliou que precisaria nadar abaixo dos 23 segundos para ser campeão. Ele não conseguiu, mas mesmo assim faturou a medalha de ouro.

Cielo também foi campeão mundial em piscina curta dos 50 e 100 metros livre no ano passado, em Dubai. O brasileiro ainda possui três medalhas obtidas em revezamentos nos campeonatos em piscina curta. Em 2004, foi prata nos 4x100 metros livre. E em 2010 faturou o bronze nos 4x100 metros livre e nos 4x100 metros medley. Além disso, foi campeão olímpico, em 2008, em Pequim, dos 50 metros livre, além de ter faturado o bronze nos 100 metros livre.

A medalha de ouro de Cielo foi a segunda conquistada pelo Brasil no Mundial de Esportes Aquáticos, em Xangai. No sábado, Ana Marcela Cunha venceu a prova dos 25 quilômetros da maratona aquática.

OUTROS RESULTADOS - A norte-americana Dana Vollmer faturou a medalha de ouro da prova dos 100 metros borboleta com o tempo de 56s87. A australiana Alicia Courts ficou em segundo lugar e a chinesa Lu Ying terminou na terceira colocação.

Quatro nadadores brasileiros foram eliminados nas eliminatórias nesta segunda-feira. Thiago Pereira ficou em 17º lugar nos 100 metros costas (54s47) e Guilherme Guido terminou na 27ª posição na mesma disputa. Etiene Medeiros participou da versão feminina da prova e terminou em 43º lugar(1min05s18). Carolina Mussi ficou na 36ª colocação (1min13s66) nos 100 metros peito.

POLO AQUÁTICO - A seleção brasileira feminina encerrou a sua participação no Mundial de Esportes Aquáticos, realizado em Xangai, na 14ª colocação. A equipe se despediu do torneio com a derrota para o Casaquistão por 9 a 5, em partida que valia o 13º lugar

Nenhum comentário: